Saturação, frescor, despojamento: Colorblocking

Saturação, frescor, despojamento: Colorblocking

11 novembro 2015,   By ,   0 Comentários

Muitos associam esta tendência a movimentos dos anos 60 e 80. E de fato, dado que a moda é absolutamente cíclica, tudo que vai…volta!

Pessoalmente não sou fiel seguidora de tendências. Acredito muito mais em mood e estado de espírito do que regras pré-fixadas… existe talvez um quê de anarquismo nisto (mas bem levinho). Pensando no verão, na diversão que é montar editoriais, e olhando para o meu acervo fiz deste Look and Feel uma coisa super pessoal: My take on colorblocking.

O intuito é chamar atenção a duas perguntas corriqueiras: Será que óculos colorido combina com minha vida, e existem regras para combinar óculos e roupas? Sim e não.

Os óculos combinam com você e ponto. Não se apegue à cor da armação. Se e quando você estiver confortável com seus óculos, a roupa vai dialogar com eles, e não o contrário. Trust me!

A moda às vezes tenta nos ensinar a balancear as cores e acaba engessando a criatividade. E se tivéssemos liberdade criativa para traduzir nosso humor nas paletas escolhidas? O resultado seria uma paleta de vermelho cereja,  verde esmeralda, azul turquesa e pessoas que não ligam para padrões.

O ensaio a seguir parte do pressuposto que cores são cores, e juntas servem para iluminar a peça chave: os óculos. Deixe de lado o medo de ousar, jogue fora aquela ideia de que óculos é aparelho fixo, por favor não ache que óculos tem que ser chatos, e não venha me dizer que você não tem coragem de sair na rua assim. Já tentou??? Pois bem…

Detalhes

Olhar: Tatiana Viana

Imaginação: Chantal Goldfinger

Composição: Rodrigo Caldas

Contraste: Tin Tin

 

    DEIXE UM COMENTÁRIO







    Já assistiu?
    This error message is only visible to WordPress admins

    Error: No connected account.

    Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

    Tem mais