• en
    • pt-br
Menu
MYKITA + MAISON MARGIELA

A semana da moda de Paris veio cheia de novidades e grandes tendências. Algumas mais interessantes do que outras.

Um dos acessórios mais interessantes desta semana de moda foram os óculos de sol mostrados no desfile SS18 da Maison Margiela. Produzidos como parte de uma colaboração contínua e muito bem sucedida com a alemã Mykita, os óculos de sol fazem parte da nova linha ECHO.

Batizado de MMECHO001, o modelo lembra os óculos estilo gato clássicos usados por ícones do cinema da década de 50. Com lente em forma de visor, sem aro, com uma ponte que passa sobre a lente, o modelo MYLON deixa clara a tensão entre o vintage e o futurismo. Curiosamente, os componentes da linha Mylon são impressos em 3D, adicionando ainda mais elementos a esta discussão: high tech x estilo cinquentinha sexy.

 

MMECHO001- Maison Margiela x Mykita

MMECHO001- Maison Margiela x Mykita

MMECHO001- Maison Margiela x Mykita

MMECHO001- Maison Margiela x Mykita

MMECHO001- Maison Margiela x Mykita

Save

Save

Silmo d’Or 2017

Dia 6 começa a grande festa dos óculos!

A maior feira óptica do planeta abre as portas em Paris na próxima semana para mostrar ao mundo quais são as marcas, as tendências e as novidades do setor. Além disto, será a 50a edição da Silmo, ou seja, com certeza MUITAS novidades nos aguardam.

A tradicional entrega dos ‘Oscars’, aka o SILMO D’OR acontece dia 7. São 10 categorias que vão de: baixa vsião a óculos infantil, passando por tecnologia e fechando com design. Cada categoria traz 5 indicados e um único vencedor.

As categorias mais interessantes para nós, que amamos design, são: tendência em receituário, design em receituário, tendência em solar e design em solar. Abaixo estão imagens de alguns dos candidatos mais interessantes a levar o Silmo d’Or. Este é um gostinho do espetáculo que será esta feira!

Óculos para o Burning Man

Prepare-se para babar na timleline dos seus amigos ‘cool’ a partir do dia 27 de agosto. O Motivo? Caravanas hypadas chegam ao Burning Man.

Se você, como eu, for ficar de fora desta sociedade utópica, diferente e absolutamente paralela, pena, mas, se estiver fazendo as malas, sabia que os specs são o acessório mais importante do seu look. 1) as tempestades de área são fenomenais, 2) porque já que estamos em um ambiente livre de julgamentos, com gente bacanérrima, roupas mezzo Mad Max mezzo Índio, você vai querer entrar de cabeça (e rosto). Tá aqui seu guia de óculos de sol para os dias de curtição no deserto de Black Rock.

Eu estava examinando as últimas edições e tentando descobrir um padrão em eyewear. Eu falhei nisto. No entanto, percebi duas grandes tendências: Steampunk e fantasia/vista-se como você quiser.

Steampunk

Os personagens Steampunk têm muito a ver a vibe geral do festival. Caso não saiba, Steampunk é um sub gênero de Ficção Científica que mistura tecnologia e design do período das máquinas a vapor do início do século XIX. Grande parte da literatura descreve o Steampunk como uma Era pós-apocalíptica. Esta descrição se encaixa perfeitamente com o cenário instaurado na Playa. A maioria das armações ditas Steampunk são redondas, têm proteção lateral e algumas, realmente superam a criatividade e têm lentes de caleidoscópio. Se você curte moto ou escalada seus specs com proteção lateral em couro serão mais que suficientes.

 

 

Faça o que você quiser

O conforto não está claramente em nenhuma das agendas dos viajantes. Você está lá para acampar, tomar pouquíssimos banhos, talvez passar fome e ter uma experiência fantástica. Dito isto, este é o local perfeito para você tirar usar e ousar em todas as suas fantasias. Aproveite para usar aqueles modelos de óculs de sol super diferentes que seus amigos provavelmente não aprovariam se te vissem na rua (tolinhos). Saia da casinha, mesmo.

Máscaras

Se futurismo estiver em pauta e seus looks forem carregados de couro, metais e talvez preto, sugiro olhar para os óculos-máscara.

Love is love

Amor estará no ar. Românticos: vistam estes specs.

Goggles

Você pode sempre usar goggles de neve, ou então comprar um par e estilizar com penas, paetês, correntes e afins. A criatividade é o limite. Embora não sejam a opção mais bacana, com certeza são os modelos mais confortáveis e seguros (lembre-se das tempestades de areia).

Metais e espelho

Lembra daqueles modelos tubulares e vazados dos anos 80 com pegada bem industrial? Então, estão super na vibe do festival.

 

Divirta-se e USE ÓCULOS DE SOL!

Save

Save

Óculos novo para seu pai

Dia dos pais batendo à porta e a pergunta clássica: “o que dar a ele”, te assombrando à noite.

Seu irmão com certeza não vai dar nada, sua irmã provavelmente vai aparecer com uma camisa e você meu bem, vai dar um presente de verdade, daqueles que marcam época e param o trânsito!

Óculos de sol é uma coisa que nunca temos o suficiente e te garanto que seu pai ainda não tem nem uma gaveta cheia, verdade? Se ele usa óculos 24/7 vamos dar um up no look dele? Uma coisa te garanto, existe sim um par perfeito para ele e você nem precisa procurar muito, basta ler adiante.

Cientes da sua aflição separamos as marcas independentes mais interessantes que estão presentes no Brasil (eba!), ou seja, leia, escolha e vá às compras.

Pais tecnológicos e modernos

Se seu pai curte tecnologia, design e tem faro para coisas boas, Mykita e Face à Face são duas ótimas apostas. Ambas as marcas trabalham design com leveza. São peças duráveis e atemporais. Fáceis de combinar e de usar.

Muitos dos óculos da alemã Mykita são feitos de aço inoxidável com menos de 0,5 milímetros de espessura (super leves) e com a charneira patenteada da marca que não leva nenhum parafuso. High tech at its best! A linha Mylon impressa em 3D é mais encorpada do ponto de vista do design, mas segue com a mesma leveza e o design simples/funcional típico dos alemãs.

 

A francesa Face à Face trabalha com alumínio na linha Alium, que junta moda e funcionalidade. As peças são leves e confortáveis. Embora sejam extremamente funcionais a moda e o design estão presente nos mínimos detalhes, sejam na cor, nas ponteiras ou no shape das frentes que varia do clássico redondo aos que brincam com posição e largura da ponte. As peças com polimento fosco são um arraso. E as cores nos lembram que os óculos são nosso cartão de visita e nada como mostrar ao mundo que somos fun, e que não temos medo de nos reinventar. Pais que curtem cores devem olhar bem de perto a coleção da Face à Face para encontrar combinações inusitadas com um fit perfeito.

Se o braço do paps encurtou recentemente… sem pânico!

Primeiro conte para ele que ele é bem mais bacana hoje do que há 15 anos, depois que homes de óculos são um charme sem igual e que a foto deste ano com specs vai dar mais rebuliço que todas as dos anos anteriores.

A dica da vez é a marca francesa Izipizi, tradução literal: fácil pra caramba.

A marca prega simplicidade e praticidade. Os shapes são básicos, as cores sólidas e divertidas e o preço, SENSACIONAL! Sem contar que se você já souber o grau do papai pode comprar a armação com a lente pronta, ou então leve a receita e faça lentes novas adequadas. Tudo aqui é descolado, tão descolado que você vai querer um de sol para você, um para a tela do computador, um para sua mãe e um para o bebê! Família unida tem gostos bem parecidos. E todos juntos de Izipizi na foto é puro sinal de amor 🙂

Pai elegantérrimo

Talvez ele não saiba, mas existe grande chance de seu pai, que você chama de clássico, ser um ‘dandy’. Um cara super bem vestido, meticuloso, detalhista, amante de camisas e ternos sob medida, aquele cabelo impecável e sapatos sempre bem lustrados. Se for um dandy mesmo quiçá, até curte uma ousadia com meias coloridas! Estes pais são um sucesso. E tem como ficar ainda mais sucesso com estas duas dicas: RVS e Res Rei.

RVS cria modern-vintage eyewear, todos feitos no Japão. Os modelos ‘re-birth’ trazem detalhes fabulosos em metal e ainda por cima cada óculos sai da fabrica com a data exata do ‘aniversário’ da peça gravada na haste. Presentão! Os modelos com lentes clip-on são práticos e dão um toque de modernidade à sobriedade da armação. Sem contar que é uma ótima dica para quem usa óculos de grau e tem preguiça de fazer lentes especiais para o sol. Dois em um, e o clip cabe no bolso do terno. Resolvido.

 

Res Rei é italianíssima em todos os aspectos. Acetatos sóbrios e desenho que mistura passado com tecnologia do presente. Os caramelos são um must have em qualquer guarda-roupa masculino. Clássico, leve e chiquérrimo. As coleções são inspirados em imperadores romanos e deuses gregos. Res Rei, do latim significa ‘A coisa’, e nada melhor do que ‘A peça’ para vestir ‘O CARA’, né?

Save

Save

Boz Eyewear: Criatividade a toda prova

“Devemos fazer história para o futuro”

A indústria tem, de certa forma, deixado um pouco de seu preciosismo para trás. A impressão 3D, os avanços tecnológicos e a máquina comercial distanciaram muitas vezes os criadores de suas próprias criações. Tendências e metas se instalam e a criatividade é posta à prova. Poucas são as marcas que não permitiram que nenhum destes fatores ‘contemporâneos’ distraíssem seu processo criativo. Boz Eyewear é uma destas joias-raras.

 

Boz eyewear

Os óculos Boz Eyewear vieram ao mundo nos anos 90 através das mãos capazes dos já renomados designers Joëlle e Jean-François Rey, da JF Rey eyewear. JF Rey já era uma marca muito forte, conhecida por criar novos limites e por transformar os óculos de grau em acessórios ultra cool nos idos dos anos 80. Cores, formas e muita ousadia sempre foram sinônimos da marca. Dito isto, os óculos Boz não eram estranhos à novidade.

Identidade, fantasia e design estão no âmago do “Boz-look”, que pode ser ornamentado com pedras, ou ser tão cru quanto acetato não polido. A essência da marca está presente em cada detalhe, e é aí que a maestria criativa e o domínio artesanal entram e desempenham um papel enorme.

Joëlle Rey é Diretora Criativa da Boz Eyewear. Antes de entrar para a indústria de óculos ela trabalhou em design de moda. Como uma costureira que começa a imaginar obras-primas de alta costura em papel cortado, o mesmo acontece com Joëlle. Ela pensa nos óculos em termos arquitetônicos. Um desenho torna-se um protótipo de papel (veja, um protótipo de papel 3D ornamentado, mais próximo ao Papier-mâché do que uma simples máscara cortada em 2D), e esse protótipo então absorve cores, texturas e volume e floresce para se tornar os óculos que conhecemos.

Tive o prazer de me sentar durante alguns minutos com Joëlle durante a última edição da feira ótica DaTe em Milão e foi movida por sua energia e paixão. Ela começou nossa conversa com uma frase muito enfática: “Temos de agir como satélites e criar e proliferar a mudança”. Bang! Sem mais ela me conquistou. Se a conversa tivesse parado ali, eu já sairia contente. Segui com minha pergunta: “Como se cria mudança num mundo de ‘ready-mades’, de ‘já visto’, de ‘copycats’, de regras editoriais e de diretrizes comerciais?” Ao que nossa musa respondeu: “Não seguimos tendências. Cor, tecidos e suas fibras orientam nosso processo. Eu observo rostos e culturas muito de perto. Eu tento vestir cada rosto com um óculos específico, e não o contrário”.

Pois bem: inovação técnica trabalhando ao lado da maestria artesanal para criar óculos realmente deslumbrantes, que desde a própria concepção foram pensados para vestir rostos, e não ideais. Passaram-se anos ​​desde o debut da primeira coleção, no entanto, Boz Eyewear ainda segue absolutamente contemporâneo, criando tendências e deixando seguidores ao longo do caminho, tal como esperado. De fato, Joëlle segue “fazendo história para o futuro”, mais uma frase que ficou do nosso breve encontro.

Lapima: Shaped in Brazil

Já ouviu falar da Lapima?

Lapima é um emaranhado de coisas, de texturas, de estilos, de estudos, mas mais que tudo, é um óculos inusitado. Então, se você ainda não ouviu falar nesta marca, bebê, você está perdendo tempo!

Ouso dizer que desde o época áurea das marcas esportivas (leia-se Evoke ), o Brasil não via tanto investimento e ousadia em design nacional. Lapima não é convencional e não quer seguir tendência, até porque sabemos que quem faz a tendência somos nós, não é mesmo?

Os designers por trás da marca passaram alguns anos estudando a moda e o mercado de óculos e concluíram que há espaço e desejo por aquilo que é de fato diferente. Este novo panorama propõe uma relação mais pessoal com marcas que abrem espaço ao diálogo com os usuários. Foi-se a era dos logos exagerados, da moda de mão única e das ditas tendências vindas das semanas de moda. O bacana hoje é montar sua moda, partido de peças que como a Lapima são produzidas com cuidado, em pequena tiragem e que não envelhecem jamais.

 

Óculos de sol feminino, Oliva, Lapima

Olivia

Óculos de sol feminino, Darcy 2, Lapima

Darcy 2

Os óculos partem do conceito de volume esculpido, sim, esculpiram a primeira coleção de óculos, completamente feita à mão, em solo nacional. O resultado é pura arte. Os óculos têm brilho, volume (note que a lente fica protegida dentro do acetato, da mesma maneira que nossos olhos se encaixam no crânio), textura e fluidez. As cores são uniformes, os exageros foram apagados. Os shapes, absolutamente orgânicos e femininos.

Com vibe vintage e um exagero minimal Lapima traz ao mercado uma coleção sólida, interessante e usável. Você que adora novidades e está cansado de mais de mesmo deve olhar (com muito amor) para esta marca.

Óculos de sol feminino, Carlota Petit, Lapima

Carlota Petit Azul

 

 

Resultado do sorteio Lunettic x BTE

Gatinhas, terminou hoje a promoção Lunettic x By The Eyewear.

Nossa campeã sortuda vai levar para casa dois pares de sua escolha, e ainda uma consultoria da nossa expert. Os óculos são da coleção 2016 da Lunettic e são todos inspirados em temas vinatage.

Parabéns Lu Lins (@lucienelins84)!!! Mostra pro mundo que os óculos são a cereja do bolo!

Thom Browne eyewear 2017

Thom Browne fez mais um happening durante a semana de moda de NY. Desta vez ele trouxe a vibração de Palm Beach dos anos 60 para Manhattan, e o fez em grande estilo, no melhor clima: sonho de um dia de verão, em pleno Chelsea.

De acordo com uma entrevista publicada no site WWD, Browne queria criar uma atmosfera: “Slim-Aarons-encontra-David-Hockney-encontra-fun-pool-party”, referenciando o mood lânguido capturado por Aarons em suas famosas fotos em Palm Beach.

Esta foi a pool party mas plástica, geométrica e milimétricamente calculada que já existiu. Não houve nenhum respingo ou fios fora do lugar. Os biquínis, eram obviamente de cashmere, afinal, why not? Trompe l’oeil foi literalmente trabalhado em todas as peças. O que à primeira vista pareciam ser saias, camisas, ternos e casacos divinamente sobrepostos, revelaram-se peças únicas, bordadas com todo efeito e precisão de um mestre do ilusionismo.

O que nos leva ao óculos de sol: Um show dentro do show.

Todas as modelos (sim, todas) entraram de óculos e enquanto despiam as demais peças para revelar camadas e subcamadas, os óculos permaneceram deslumbrantes em seus rostos. Os modelos foram desenhados especificamente para este desfile, e trouxeram a maestria técnica de Thom Browne, conhecido por trabalhar muito bem metais e lentes base zero, à cena.

Se as roupas eram românticas e tinham aquele apelo vintage, as armações eram inusitadas e bem vanguardistas. As lentes todas espelhadas, e a brincadeira maior se deu nos recortes, e apliques tanto nas frentes como nas hastes que referenciavam diretamente elementos do oceano, como: peixes, baleias, âncoras, e boias. Pura diversão!

Bravo!

Óculos feitos de redes de pesca

A chilena Karun nos faz lembrar que nem tudo está perdido.

Liderada por jovens, eu arriscaria dizer idealistas, mas tendo em visto que o projeto dos meninos é bem mais sólido que isto, vou me contentar em chama-los de conscientes. Para quem não lembra vale reler o post sobre o dna deles aqui.

Este ano a marca foi capa de jornais e os fundadores foram descritos como os reis do Kickstarter. Em cinco horas bateram e meta inicial e ao final da campanha haviam arrecadado mais de 200% do valor inicial, e no começo de 2016 iniciarão a distribuição de um projeto pra lá de inovador: Ocean Project.

Ocean Project vai muito além da produção de óculos de sol sustentáveis. É fruto de uma parceria da Karun com a Bureo skateboards, responsável por um programa de reciclagem que utiliza redes de pesca na fabricação de produtos. Através do programa net positiva, a Bureo pretende conscientizar sobre a limpeza dos mares e ajudar pequenas comunidades de pesca. A empresa educa, e ajuda as comunidades pesqueiras a reciclar as redes e despoluir o oceano.

O produto final é super bem feito. Os óculos foram desenhados no Chile, mas serão produzidos na Itália. São três modelos diferentes de óculos, todos inspirados em espécies de baleias das águas da Patagônia chilena.

A campanha não termina no ato da compra. Os fundadores Ben Kneppers e David Stover querem criar uma campanha global de conscientização na qual jovens percebam seu lugar no mundo, onde as novas gerações entendam que não estamos sozinhos no planeta, eles querem que as pessoas aprendam a dialogar com nosso entorno. Tudo isto pode começar no Kickstarter, pode ser levado a uma mesa de bar, e quiçá, se algumas pessoas levarem este ensinamento adiante termos uma comunidade futura que deixará menos pegadas por onde passar.

Recomendo assistir aos vídeos da campanha. Poético e bem fundamentado, como tudo que a marca faz.

A cleaner tomorrow

 

Matter by RetroSuper future

A italianíssima RetroSuperFuture acaba de adicionar dois modelos divertidos ao seu mix.

Matter é o que se propõe ser: a matéria, a essência e o que importa. São dois modelos, ambos focam na transparência e apostam no shape redondo. As lentes conversam diretamente com tom do acetato, seja amarelo ou rosa. Simples, bonito e jovem.

Nesta entre-safra, invés de focar em inovação a Retro voltou à essência do desenho dos óculos e propõe isto mesmo, o mínimo.

Por enquanto as peças estão à venda esxlusivamente no e-commerce da marca.


Já assistiu?