• en
    • pt-br
Menu
Óculos para o Burning Man

Prepare-se para babar na timleline dos seus amigos ‘cool’ a partir do dia 27 de agosto. O Motivo? Caravanas hypadas chegam ao Burning Man.

Se você, como eu, for ficar de fora desta sociedade utópica, diferente e absolutamente paralela, pena, mas, se estiver fazendo as malas, sabia que os specs são o acessório mais importante do seu look. 1) as tempestades de área são fenomenais, 2) porque já que estamos em um ambiente livre de julgamentos, com gente bacanérrima, roupas mezzo Mad Max mezzo Índio, você vai querer entrar de cabeça (e rosto). Tá aqui seu guia de óculos de sol para os dias de curtição no deserto de Black Rock.

Eu estava examinando as últimas edições e tentando descobrir um padrão em eyewear. Eu falhei nisto. No entanto, percebi duas grandes tendências: Steampunk e fantasia/vista-se como você quiser.

Steampunk

Os personagens Steampunk têm muito a ver a vibe geral do festival. Caso não saiba, Steampunk é um sub gênero de Ficção Científica que mistura tecnologia e design do período das máquinas a vapor do início do século XIX. Grande parte da literatura descreve o Steampunk como uma Era pós-apocalíptica. Esta descrição se encaixa perfeitamente com o cenário instaurado na Playa. A maioria das armações ditas Steampunk são redondas, têm proteção lateral e algumas, realmente superam a criatividade e têm lentes de caleidoscópio. Se você curte moto ou escalada seus specs com proteção lateral em couro serão mais que suficientes.

 

 

Faça o que você quiser

O conforto não está claramente em nenhuma das agendas dos viajantes. Você está lá para acampar, tomar pouquíssimos banhos, talvez passar fome e ter uma experiência fantástica. Dito isto, este é o local perfeito para você tirar usar e ousar em todas as suas fantasias. Aproveite para usar aqueles modelos de óculs de sol super diferentes que seus amigos provavelmente não aprovariam se te vissem na rua (tolinhos). Saia da casinha, mesmo.

Máscaras

Se futurismo estiver em pauta e seus looks forem carregados de couro, metais e talvez preto, sugiro olhar para os óculos-máscara.

Love is love

Amor estará no ar. Românticos: vistam estes specs.

Goggles

Você pode sempre usar goggles de neve, ou então comprar um par e estilizar com penas, paetês, correntes e afins. A criatividade é o limite. Embora não sejam a opção mais bacana, com certeza são os modelos mais confortáveis e seguros (lembre-se das tempestades de areia).

Metais e espelho

Lembra daqueles modelos tubulares e vazados dos anos 80 com pegada bem industrial? Então, estão super na vibe do festival.

 

Divirta-se e USE ÓCULOS DE SOL!

Save

Save

Óculos novo para seu pai

Dia dos pais batendo à porta e a pergunta clássica: “o que dar a ele”, te assombrando à noite.

Seu irmão com certeza não vai dar nada, sua irmã provavelmente vai aparecer com uma camisa e você meu bem, vai dar um presente de verdade, daqueles que marcam época e param o trânsito!

Óculos de sol é uma coisa que nunca temos o suficiente e te garanto que seu pai ainda não tem nem uma gaveta cheia, verdade? Se ele usa óculos 24/7 vamos dar um up no look dele? Uma coisa te garanto, existe sim um par perfeito para ele e você nem precisa procurar muito, basta ler adiante.

Cientes da sua aflição separamos as marcas independentes mais interessantes que estão presentes no Brasil (eba!), ou seja, leia, escolha e vá às compras.

Pais tecnológicos e modernos

Se seu pai curte tecnologia, design e tem faro para coisas boas, Mykita e Face à Face são duas ótimas apostas. Ambas as marcas trabalham design com leveza. São peças duráveis e atemporais. Fáceis de combinar e de usar.

Muitos dos óculos da alemã Mykita são feitos de aço inoxidável com menos de 0,5 milímetros de espessura (super leves) e com a charneira patenteada da marca que não leva nenhum parafuso. High tech at its best! A linha Mylon impressa em 3D é mais encorpada do ponto de vista do design, mas segue com a mesma leveza e o design simples/funcional típico dos alemãs.

 

A francesa Face à Face trabalha com alumínio na linha Alium, que junta moda e funcionalidade. As peças são leves e confortáveis. Embora sejam extremamente funcionais a moda e o design estão presente nos mínimos detalhes, sejam na cor, nas ponteiras ou no shape das frentes que varia do clássico redondo aos que brincam com posição e largura da ponte. As peças com polimento fosco são um arraso. E as cores nos lembram que os óculos são nosso cartão de visita e nada como mostrar ao mundo que somos fun, e que não temos medo de nos reinventar. Pais que curtem cores devem olhar bem de perto a coleção da Face à Face para encontrar combinações inusitadas com um fit perfeito.

Se o braço do paps encurtou recentemente… sem pânico!

Primeiro conte para ele que ele é bem mais bacana hoje do que há 15 anos, depois que homes de óculos são um charme sem igual e que a foto deste ano com specs vai dar mais rebuliço que todas as dos anos anteriores.

A dica da vez é a marca francesa Izipizi, tradução literal: fácil pra caramba.

A marca prega simplicidade e praticidade. Os shapes são básicos, as cores sólidas e divertidas e o preço, SENSACIONAL! Sem contar que se você já souber o grau do papai pode comprar a armação com a lente pronta, ou então leve a receita e faça lentes novas adequadas. Tudo aqui é descolado, tão descolado que você vai querer um de sol para você, um para a tela do computador, um para sua mãe e um para o bebê! Família unida tem gostos bem parecidos. E todos juntos de Izipizi na foto é puro sinal de amor 🙂

Pai elegantérrimo

Talvez ele não saiba, mas existe grande chance de seu pai, que você chama de clássico, ser um ‘dandy’. Um cara super bem vestido, meticuloso, detalhista, amante de camisas e ternos sob medida, aquele cabelo impecável e sapatos sempre bem lustrados. Se for um dandy mesmo quiçá, até curte uma ousadia com meias coloridas! Estes pais são um sucesso. E tem como ficar ainda mais sucesso com estas duas dicas: RVS e Res Rei.

RVS cria modern-vintage eyewear, todos feitos no Japão. Os modelos ‘re-birth’ trazem detalhes fabulosos em metal e ainda por cima cada óculos sai da fabrica com a data exata do ‘aniversário’ da peça gravada na haste. Presentão! Os modelos com lentes clip-on são práticos e dão um toque de modernidade à sobriedade da armação. Sem contar que é uma ótima dica para quem usa óculos de grau e tem preguiça de fazer lentes especiais para o sol. Dois em um, e o clip cabe no bolso do terno. Resolvido.

 

Res Rei é italianíssima em todos os aspectos. Acetatos sóbrios e desenho que mistura passado com tecnologia do presente. Os caramelos são um must have em qualquer guarda-roupa masculino. Clássico, leve e chiquérrimo. As coleções são inspirados em imperadores romanos e deuses gregos. Res Rei, do latim significa ‘A coisa’, e nada melhor do que ‘A peça’ para vestir ‘O CARA’, né?

Save

Save

Óculos metálicos

O minimalismo voltou?

Pensei bastante antes de escrever este texto. Eu sou favorável ao “mais é mais” e, no entanto, não posso negar que os óculos de metal estão fazendo um retorno ENORME e estão ganhando um espaço bem merecido entre nós amantes dos óculos.

O cenário atual no mundo dos specs é de metal minimal e sem gênero. A nostalgia reina neste meio onde o metal é o novo passe-partout do estilo contemporâneo. O metal é limpo, sofisticado, serve de dia e à noite e é para muitos designers, ‘genderless’. Quão contemporâneo é este debate, hein? O que está em jogo é a forma, seja ela linear, redonda, geométrica ou angular. As cores principais desta temporada são preto, ouro e prata, se for em metal precioso, melhor ainda.

O metal tem uma qualidade interessante porque esconde muito pouco do seu rosto e permite que você faça seu próprio estilo ao redor da armação. O metal é neutro, o metal é duradouro. Dito isto, um grande número de marcas incluíram um ou mais shapes de metal em seu mix nesta temporada. Embora o foco aqui sejam os óculos de receituário, os óculos de sol também participaram deste jogo. E, curiosamente, a maioria das formas se encaixa divinamente bem nos rostos de homens e mulheres.

Arquitetura e arte desempenham um papel importante

A marca francesa Face à Face desenhou um par inspirado nos traços do artista Sol Lewitt, considerado o fundador da arte minimalista e conceitual. Um excelente ponto de partida para nós. Outro par foi desenhado e nomeado em homenagem ao movimento De Stijl que ocorreu na Holanda, conhecido pela “universalidade através da redução dos elementos essenciais de forma e cor, simplificando as composições visuais ao mínimo: verticais e horizontais; reduzindo as cores às essenciais: pretas, brancas e primárias”. A marca espanhola Alfred Kerbs inspirou-se no móbile do artista Alexander Calder, um tipo de escultura em movimento feita com formas delicadamente equilibradas em fios metálicos. O modelo AIRPLANE, tem a leveza de um móbile, a liberdade de um avião, e a maestria de um equilibrista. Lool eyewear, uma marca jovem e promissora baseada em Barcelona, inspira-se na própria cidade para criar desenhos em chapas de aço. Seu design da série Tectônica é um grande exemplo de arquitetura em óculos. “Eles são trabalhados à mão, um por um em um processo técnico preciso, combinando o industrial, o manual, o homem e a máquina. As linhas de design refletem a nossa influência principal, o retrofuturismo infundindo desta forma sua personalidade única para todos e cada um de nossos peças.”

Vintage revisitado e reinterpretado

O metal tem sido usado há mais tempo do que o acetato, portanto, a história imortalizou uma série de figuras importantes usando pequenas e redondas armações metálicas. As marcas contemporâneas sabem disso, e reivindicaram esse traço. Os óculos da LGR eyewear são bem conhecidos por trabalhar desenhos vintage em suas formas modernas e contemporâneas, todas nomeadas em homenagem um país africano, de onde a maior parte da inspiração vem. Os óculos Transvaal são um excelente exemplo de um modelo bem ‘old-school’ trazido para 2017 de uma forma extremamente inteligente e fashion. Bravo! O modelo Driver Seat da nova iorquina Smoke x Mirrors é inspirado na cena do rock da Inglaterra do final da década de 1970. Simples e bacana. Club House do residente de Venice Beach, Garrett Leight, é uma coleção refinada que revisita os clássicos masculinos dos anos 80, mas desta vez, sem gênero.

 

Preciosos

Algumas marcas elevaram o nível trazendo metais preciosos para a discussão, deixando claro que os óculos têm sim qualidade de joia. Linda Farrow criou um aviador sofisticado que de longe parece quase um meio aro. A mistura elegante de titânio japonês com ouro branco equilibra e repagina um clássico do eyewear: o aviador. O Clairaut da Leisure Society é nomeado em homenagem ao astrônomo Alexis Clairaut. Este óculos possui um design de dois tons “óculos dentro do óculos” que é projetado habilmente usando 10 parafusos escondidos. O aspecto distinto do óculos é obtido através da escultura de blocos sólidos de titânio. Titânio 100% puro em prata 12k, ouro 18k, ouro rosa 18k combinados com ponteiras de titânio correspondentes. Individualmente numerados e manualmente produzidos no Japão, este é um exemplo puro de óculos-joia. A edição limitada Concorde, da francêsa Ahlem, é feita de Paládio mergulhado em 3 mícrons de ouro, seja branco, rosa ou amarelo.

 

Mini óculos de sol

Goste ou não os anos 90 parecem estar de volta, na sua cara, literalmente! Os mini óculos de sol estão reinando no street style, e graças ao último desfile da Balenciaga, agora foram legitimados na passarela.

Essas peças muito decorativas começaram seu tour global nos lindos rostos de Bella Haddid e Kendall Jenner e como todas as tendências, espalharam seus tentáculos por todo o mundo (em questão de semanas).

Lembrete rápido antes de seguiremos e antes de começarmos a apontar os dedos para as ‘cópias’ e ‘livres inspirações’: esta é uma tendência dos anos 90, as formas são bastante simples, salvo alguns exemplos, e muito do que vemos hoje é um re-make escancarado do que vestimos quando jovens. Ponto final. Britney, os Backstreet Boys e até mesmo as pequenos gêmeas Olsen aderiram à então tendência.

Fast forward. O festival de cinema de Cannes deste ano fez um grande estardalhaço (e eu também) ao redor do tema: Rhianna cruzou o tapete vermelho de óculos de sol (convenhamos que um festival de verão em pleno Sul da França deveria obrigar o uso de óculos de sol, mas ali a alien era ela). Curiosamente, os óculos estavam no rosto dela (boa!), mas não estavam fazendo seu trabalho. Seus olhos estavam completamente expostos e ela estava (pasme!) olhando sobre as benditas lentes.

Rhianna in Andy Wolf sunglasses at Cannes Film Festival.

Rhianna usando Andy Wolf

Tendência? Sim! Útil? Absolutamente não! Quer prova disto? Aqui está Gigi Haddid se escondendo do sol com as mãos já que as mini peças decorativas, bom, estão ali decorando, apenas.

Gigi Haddid in Roberi and Fraud sunglasses

Gigi Haddid usando Roberi and Fraud

Pois bem, nossas rainhas de estilo de rua, Bella e Kendall, têm olhos bonitos, e eles fazem questão de mostrá-los sobre suas armações, e não por trás delas (crianças, não façam isto em casa). O bacana da moda é que ela é absolutamente viva e tende a espalhar como uma praga antes que qualquer pessoa possa validá-la. Prova disto, os closes das celebs mais respeitáveis do momento com os mini specs.

Você pode estar se perguntando qual é o meu problema com mini specs. Eu não diria que tenho um problema pessoal, por assim dizer, mas uma MEGA ressalva: eles não servem como proteção quando usados ​​na ponta do nariz (estilo vovó bacana vai te dar uma bronca daquelas), e quando usados de maneira adequada eles irão oferecer um pouco mais de proteção, mas veja, são decorativos e absolutamente infelizes quando você estiver completamente exposto ao sol. Mas quem sou eu? Só estou aqui para analisar esta tendência e ajudá-lo a escolher um par. Eu normalmente diria “um par que encaixe” mas esta tendência estranha não se destina a vestir nada, nem ninguém.

Eu vou ser ousada e dizer que uma das marcas na vanguarda desta tendência é a RVS Eyewear, que tem trabalhado em pequenas armações da família Palladium desde 2012, basicamente em dourado e metal:

De lá para cá outros vieram como Roberi and Fraud (febre absoluta no guarda-roupa das insta-celebs), e ultimamente, Balenciaga:

Se você quiser fazer parte desta família de óculos pequenos, mas sem copiar o que vemos as massas usando, uma mega dica é olhar para o design independente. RVS é uma opção barbara, assim como a marca baseada em Berlin, Pawaka,  outra dica maravilhosa! Irreverente, forte e feroz:

Correntes para óculos

Você com certeza já percebeu que as correntes para óculos ditas da vovó estão passeando nas ruas mais badaladas nos pescoços das mulheres mais antenadas da moda, verdade? Pois bem, trata-se de uma das peças mais hot da temporada.

Fran Monfrinatti de corrente Chain Lab e Óculos Helena Bordon

Fran Monfrinatti

Este acessório do qual tanto gozamos no passado voltou hypado. Se antes as cordas eram meramente funcionais, mesmo, feitas de borracha, silicone ou nylon e de fato, bizarras, agora são verdadeiros acessórios. As novas correntes esbanjam atitude. São largas, coloridas, de metal, acetato, seda, couro…. o céu é o limite.

As correntes têm duas funções: segurar os óculos e fazer as vezes de um colar. Fashionistas adoram virar a corrente para a frente para fazer as vezes de um colar quando estão vestindo os óculos. Este truque é maravilhoso para dar um up no look e deixar a peça com a sua cara. Dica de amiga: Quando for fazer isto escolha um óculos mais leve porque as correntes de acetato (ou plástico) são bem pesadas, e haja pescoço para segurar o look o dia todo. Cansou? Jogue para trás do pescoço, faça um belo coque, e pronto!

As correntes podem ser muito extravagantes ou discretas, depende de você e do seu estilo e podem ser usadas com os óculos de sol ou de grau. Quanto mais atitude, melhor. Diversas marcas estão pipocando com novidades interessantes.

Marcas gringas que estão fazendo peças bem bacanas:

Por aqui também temos correntes nacionais, bacanérrimas

Ninguém é mais fã do ‘Feito no Brasil’ do que eu e ao contrário do que dizem, o mercado de óculos e acessórios está sim crescendo em solo nacional. Destque para três marcas que estão produzindo correntes bem interessantes, mas veja que esta tendência está andando a passos tão largos que a cada dia (mesmo) conheço uma marca nova. Então, aguardem up dates para este mesmo post.

Vale dizer que as corretes funcionam para todo e qualquer óculos. O encaixe é tamanho único, o que varia é o peso e a espessura da corrente, e aí só provando para saber qual se adaptará melhor a você.

Dica boa para começar nesta arte é: escolha um óculos de sol neutro (preto ou tartaruga) e coloque um corrente bem colorida e divertida. Tente brincar de jogar a corrente ora para frente ora para trás até se acostumar com a sensação de ter este peso extra no rosto.

Lentes Coloridas

Tendência em evidência: lentes colorias

Chegou aquela hora do ano e da moda, de deixar seus olhos lindo ainda mais à mostra. Vimos uma invasão imensa de lentes coloridas no street style por aí (ou pelo Instagram), e principalmente no Coachella.

As lentes divertidas e colorias (amarelas, vermelhas, azuis e verdes) são perfeitas para a cidade, e melhores ainda para estes dias de outono. São óculos que podem e devem ser usados o dia TODO: na rua, no café, no escritório e até mesmo no happy hour. São óculos que tem proteção UVA/UVB, ou seja são de sol, mas não são para ficar esturricando na praia, porque não protegem como uma lente preta. Estes óculos são a melhor definição de acessório cool, para compor o look!

Quem curte esta vibe bem anos 70 deve investir em pelo menos um par. Uma coisa eu garanto, é cool, sexy e vira e mexe volta à moda. Basta olhar as fotos do John Lennon da década de 70 para entender. Vá fuçar na gaveta da mamãe.

Separamos os mais cool da temporada 🙂

 

 

 

Óculos para você brilhar

Você nasceu para brilhar. Não importa o que dizem, não importa se sua auto estima oscila, não importa seu cabelo e menos ainda o lugar para onde estiver indo. Brilhe, o caminho todo.

Caso você precise de ajuda para enaltecer sua luz interna (que já é bem forte, tenho certeza), a moda está aqui para te ajudar. Os brilhos, os excessos e os strass estão fazendo um come back bem elegante. A Gucci, por exemplo, extrapolou no tamanho e na quantidade de pedras nos seus óculos apresentados na última coleção, deixando claro que o look das 9 às 5 merece um up. E que up, hein?

Diversas marcas, como a Jimmy Choo, apostaram no glitter, outras como a Miu Miu, em pedras coloridas e algumas simplesmente não seguem regras e querem mais é chamar atenção, como é o caso da sempre ousada e mega extravagante Anna Karin-Karlsson.

O que ficou claro é que as pedras saíram do look habiée e conquistaram as ruas e a luz do sol. O fato destes óculos extravagantes terem lentes solares deixa claro que não precisamos mais esperar um bale de gala para se ‘emperiquitar’. Vai ao supermercado? Ao salão? Trabalhar? Então merece um belo par de óculos!

Apesar deste movimento diurno ficar evidente, ainda assim precisamos chamar atenção à noite. A dica aqui é escolher em um par de óculos (deste select extravagante) que te atraia e trocar as lentes solares por graduadas. Se vc não tiver grau nenhum e ainda assim quiser entrar para nosso time, então faça um par sem grau mas com proteção UVA/UVA e antireflexo. Os óculos são o acessório mais chamativo de todos e garanto que te farão brilhar, de dia ou à noite.

Selecionamos alguns pares bem interessantes para começar este seu namoro com os brilhos. Não deixe de conferir o vídeo no final desta matéria com dicas maravilhosas para combinar óculos com jóias à noite! Uau!

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Boz Eyewear: Criatividade a toda prova

“Devemos fazer história para o futuro”

A indústria tem, de certa forma, deixado um pouco de seu preciosismo para trás. A impressão 3D, os avanços tecnológicos e a máquina comercial distanciaram muitas vezes os criadores de suas próprias criações. Tendências e metas se instalam e a criatividade é posta à prova. Poucas são as marcas que não permitiram que nenhum destes fatores ‘contemporâneos’ distraíssem seu processo criativo. Boz Eyewear é uma destas joias-raras.

 

Boz eyewear

Os óculos Boz Eyewear vieram ao mundo nos anos 90 através das mãos capazes dos já renomados designers Joëlle e Jean-François Rey, da JF Rey eyewear. JF Rey já era uma marca muito forte, conhecida por criar novos limites e por transformar os óculos de grau em acessórios ultra cool nos idos dos anos 80. Cores, formas e muita ousadia sempre foram sinônimos da marca. Dito isto, os óculos Boz não eram estranhos à novidade.

Identidade, fantasia e design estão no âmago do “Boz-look”, que pode ser ornamentado com pedras, ou ser tão cru quanto acetato não polido. A essência da marca está presente em cada detalhe, e é aí que a maestria criativa e o domínio artesanal entram e desempenham um papel enorme.

Joëlle Rey é Diretora Criativa da Boz Eyewear. Antes de entrar para a indústria de óculos ela trabalhou em design de moda. Como uma costureira que começa a imaginar obras-primas de alta costura em papel cortado, o mesmo acontece com Joëlle. Ela pensa nos óculos em termos arquitetônicos. Um desenho torna-se um protótipo de papel (veja, um protótipo de papel 3D ornamentado, mais próximo ao Papier-mâché do que uma simples máscara cortada em 2D), e esse protótipo então absorve cores, texturas e volume e floresce para se tornar os óculos que conhecemos.

Tive o prazer de me sentar durante alguns minutos com Joëlle durante a última edição da feira ótica DaTe em Milão e foi movida por sua energia e paixão. Ela começou nossa conversa com uma frase muito enfática: “Temos de agir como satélites e criar e proliferar a mudança”. Bang! Sem mais ela me conquistou. Se a conversa tivesse parado ali, eu já sairia contente. Segui com minha pergunta: “Como se cria mudança num mundo de ‘ready-mades’, de ‘já visto’, de ‘copycats’, de regras editoriais e de diretrizes comerciais?” Ao que nossa musa respondeu: “Não seguimos tendências. Cor, tecidos e suas fibras orientam nosso processo. Eu observo rostos e culturas muito de perto. Eu tento vestir cada rosto com um óculos específico, e não o contrário”.

Pois bem: inovação técnica trabalhando ao lado da maestria artesanal para criar óculos realmente deslumbrantes, que desde a própria concepção foram pensados para vestir rostos, e não ideais. Passaram-se anos ​​desde o debut da primeira coleção, no entanto, Boz Eyewear ainda segue absolutamente contemporâneo, criando tendências e deixando seguidores ao longo do caminho, tal como esperado. De fato, Joëlle segue “fazendo história para o futuro”, mais uma frase que ficou do nosso breve encontro.

Lapima: Shaped in Brazil

Já ouviu falar da Lapima?

Lapima é um emaranhado de coisas, de texturas, de estilos, de estudos, mas mais que tudo, é um óculos inusitado. Então, se você ainda não ouviu falar nesta marca, bebê, você está perdendo tempo!

Ouso dizer que desde o época áurea das marcas esportivas (leia-se Evoke ), o Brasil não via tanto investimento e ousadia em design nacional. Lapima não é convencional e não quer seguir tendência, até porque sabemos que quem faz a tendência somos nós, não é mesmo?

Os designers por trás da marca passaram alguns anos estudando a moda e o mercado de óculos e concluíram que há espaço e desejo por aquilo que é de fato diferente. Este novo panorama propõe uma relação mais pessoal com marcas que abrem espaço ao diálogo com os usuários. Foi-se a era dos logos exagerados, da moda de mão única e das ditas tendências vindas das semanas de moda. O bacana hoje é montar sua moda, partido de peças que como a Lapima são produzidas com cuidado, em pequena tiragem e que não envelhecem jamais.

 

Óculos de sol feminino, Oliva, Lapima

Olivia

Óculos de sol feminino, Darcy 2, Lapima

Darcy 2

Os óculos partem do conceito de volume esculpido, sim, esculpiram a primeira coleção de óculos, completamente feita à mão, em solo nacional. O resultado é pura arte. Os óculos têm brilho, volume (note que a lente fica protegida dentro do acetato, da mesma maneira que nossos olhos se encaixam no crânio), textura e fluidez. As cores são uniformes, os exageros foram apagados. Os shapes, absolutamente orgânicos e femininos.

Com vibe vintage e um exagero minimal Lapima traz ao mercado uma coleção sólida, interessante e usável. Você que adora novidades e está cansado de mais de mesmo deve olhar (com muito amor) para esta marca.

Óculos de sol feminino, Carlota Petit, Lapima

Carlota Petit Azul

 

 

Urban Sports Eyewear

Sabe aquele óculos fácil de usar, que vai da praia ao almoço, ou da caminhada ao shopping? Leve, divertido, cool e embora siga a moda não é nada conceitual? Pois bem, são as peças urban sports e o vídeo abaixo explica quem faz parte desta família. PLAY!


Já assistiu?
Banner