dior Archives | By The Eyewear
Óculos rosa

Pierpaolo Piccioli, atual diretor criativo da Valentino, disse em uma entrevista que “Pink é punk”. Rosa para ele é uma cor quente, forte, com presença de palco, bem distante daquela nossa imagem de boneca. E de fato, o pink está sempre presente nas coleções dele.

 

Mas, não é apenas Pierpaolo que está de olho no tal do rosa, pink ou rosa bebê, dê o nome que você quiser . O rosa veio COM TUDO na moda e claro, nos specs. Inúmeras marcas incluíram uma ou mais chapas de acetato rosa nas suas coleções, os destaques ficaram a cargo de Gucci, Stella McCartney, Karen Walker e a brasileiríssima Lapima.

A quantidade de marcas que brincaram com o rosa na cor das lentes e não na estrutura dos óculos, é imensa. A Retrosuperfuture levou o rosa para o mundo tech, com uma osobre posiçnao de materiais INCRÍVEL, enquanto a Moschino e a Sunday Somewhere apostaram no mood vintage. Ou seja, rosa é sem dúvida a cor mais quente e tendo em vista que no último mês de moda havia rosa para todo lado, só podemos dizer que será super fácil e divertido combinar seus óculos rosinhas com as novas peças que virão da passarela. #FicaDica

sun worshiper

A post shared by Aureta (@aureta) on

Mr. Caine in rose is one of favorites 💞 ✨find it at link in bio✨

A post shared by Alfred Kerbs (@alfredkerbs) on

New Spring color ways of our Iconic Vinyl Frame. Handmade in Italy🇮🇹

A post shared by illesteva (@illesteva) on

Carlota pink available at Lapima.com. #lapima #shapedinbrazil #shopnowonline #eyewear

A post shared by LAPIMA (@lapimaofficial) on

Dior Haute Couture 2018

“O que é importante, quando começamos, não é necessariamente entender, mas amar”

A declaração de Jean Cocoteau tatuada na clavícula de uma modelo abriu a ode de Maria Grazia Chiuri ao surrealismo no desfile de alta costura da Dior, que visava tecer o movimento artístico maravilhosamente estranho do século XX em arte usável de alta qualidade.

Dior Haute Couture, Paris Fashion Week 2018, mask

Um show no qual a elegante plateia foi convidada a participar de um delicado passeio de transparências, véus, nudez sexy e um jogo de chiaroscuro, evidenciado pelo uso excessivo de tecidos em preto e branco. Um lindo show mascarado regido a trompe l’oeils. Este mesmo diálogo foi usado para criar máscaras requintadas e elegantes feitas de camadas de tule estruturado que recortavam os olhos extremamente gráficos e bem desenhados das modelos. Como bonecas com olhos imensos, as modelos desfilaram a excessiva feminidade Dior. Essas máscaras, ou como eu as chamo, “molduras oculares” foram criadas em colaboração com o britânico Stephen Jones em homenagem ao Baile de Máscaras que a Dior ofereceu à noite aos seus clientes.

“Porque a alta costura é um sonho de moda “, afirmou a designer em suas anotações que acompanharam o desfile, “é um lugar onde não há limites para empurrar fronteiras e experimentar com técnica, material e forma”.

 

Efeito Borboleta

A internet se ajoelhou nesta semana diante do lançamento do filme fashion da Miu Miu com Kaia Gerber, filha do ícone da moda dos anos 90, Cindy Crawford.

Kaia é protagonista do vídeo de lançamento da campanha de óculos Scenique, da Miu Miu. A campanha, faz jus ao título e explora aquela sensação lânguida de ficar na piscina, aproveitando um dolce far niente, como em um quadro de David Hockney.

As peças desta coleção flertam com um design retrô e tem na figura da borboleta, seu centro. Os óculos e o mood da campanha trazem à tona dois contrastes muito presentes na mulher Miu Miu: brincalhona e feminina. O design é exuberante e leve ao mesmo tempo. A coleção traz modelos em metal e acetato (mais grossos) e uma coleção ótica bem divertida e caricata.

Ainda neste tema vale relembrarmos de outras marcas que também exploraram e muito bem a questão do efeito borboleta, seja usando apenas sua forma, seja brincando com seu shape quase como uma máscara. A percussora deste ‘trend’ foi Peggy Guggenheim nos anos 50. Confira peças que vão te fazer voar!

Geometria, vanguarda e espelhos quebrados…Má sorte? Nada disso!

 Tudo se resume ao olhar.

As coleções Outono/Inverno 2015 trouxeram a geometria, a feminilidade e os volumes. Os óculos que serão vistos por aí têm isto em comum: maxi, contrastantes e volumosos.

A Fendi apostou no construtivismo que inspirou a coleção Roman Luxury House. Jogando com a estética de linhas geométricas e volumes, estes novos modelos celebram a modernidade e a feminilidade da Fendi por meio de um extraordinário jogo de proporções balanceadas.

A Dior mergulhou fundo na justaposição e na mistura de elementos masculinos e femininos, que juntos são uma obra prima: o Dior Abstract, que une tecnologia, design e audácia. O metal e o acetato são fundidos de modo que cada um traz à cena seu elemento essencial: seja a força do metal ou as cores de acetato. Arquitetura e futurismo estão em jogo.

A Marc Jacobs foi buscar nos movimentos vanguardistas aquela mulher feminina, adepta das máscaras over-size com lentes dégradée e muito metal recortado.

Os espelhos entraram neste cenário como volumes recortados atuando como extensão do jogo de grafismos apresentado pelos designers. Se a Fendi e a Dior brincaram com os conceitos de  “armação dentro da armação”, então a foto e o espelho quebrado operam como uma moldura dentro de outra moldura, dialogando ainda mais com a questão do enquadramento, do olhar, e do foco. Todo cenário é recortado até chegarmos ao elemento essencial: os óculos.  Cada espelho conta sua história e cada óculos traz seu personagem. Tudo se resume ao olhar.

Somos todos malucos. Quem não quer ver malucos, deve quebrar os espelhos.

   _ Voltaire

Detalhes

Olhar: Caddah

Composição: Mariana Briquet

Specs: Safilo

Agradecimento: Suporte Comunicação

 

Dior invadiu o street style

Se fôssemos colocar uma data para esta primeira etapa da ‘invasão’ seria 2014, quando a rainha Rihrhi apareceu com o So Real, espelhadásso, futurista, com a ponte elevada, e aquele porte que só a rainha malcriada do pop tem.

Matadora! Foi o pontapé inicial. Se a Kim Kardashian “Quebrou a Internet” com sua foto na Paper Mag, digamos que a entrada triunfal da Rhianna com seu So Real no desfile da Dior em 2014 teve o mesmo efeito cascata.

Os óculos (que não são baratos) começaram a pipocar nos rostos de ‘quem interessa’: de Anna Dello Russo a Olivia Palermo, passando por Emma Stone e as próprias Kardashians. Todos embarcaram na onda do So Real. Tanto é verdade que não tardou até que a marca lançasse o modelo em diversas combinações de metal e com a lente bi-color.

O furor foi tamanho, que o So Real abriu alas para outras criações como o Dior Technologic, Dior Mirrored, Dior Reflected, Dior Abstract… Dior whatever you want!!!

Até eu cedi… a moda pega!


Já assistiu?
This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

Tem mais