geometria Archives | By The Eyewear
Thom Browne eyewear 2017

Thom Browne fez mais um happening durante a semana de moda de NY. Desta vez ele trouxe a vibração de Palm Beach dos anos 60 para Manhattan, e o fez em grande estilo, no melhor clima: sonho de um dia de verão, em pleno Chelsea.

De acordo com uma entrevista publicada no site WWD, Browne queria criar uma atmosfera: “Slim-Aarons-encontra-David-Hockney-encontra-fun-pool-party”, referenciando o mood lânguido capturado por Aarons em suas famosas fotos em Palm Beach.

Esta foi a pool party mas plástica, geométrica e milimétricamente calculada que já existiu. Não houve nenhum respingo ou fios fora do lugar. Os biquínis, eram obviamente de cashmere, afinal, why not? Trompe l’oeil foi literalmente trabalhado em todas as peças. O que à primeira vista pareciam ser saias, camisas, ternos e casacos divinamente sobrepostos, revelaram-se peças únicas, bordadas com todo efeito e precisão de um mestre do ilusionismo.

O que nos leva ao óculos de sol: Um show dentro do show.

Todas as modelos (sim, todas) entraram de óculos e enquanto despiam as demais peças para revelar camadas e subcamadas, os óculos permaneceram deslumbrantes em seus rostos. Os modelos foram desenhados especificamente para este desfile, e trouxeram a maestria técnica de Thom Browne, conhecido por trabalhar muito bem metais e lentes base zero, à cena.

Se as roupas eram românticas e tinham aquele apelo vintage, as armações eram inusitadas e bem vanguardistas. As lentes todas espelhadas, e a brincadeira maior se deu nos recortes, e apliques tanto nas frentes como nas hastes que referenciavam diretamente elementos do oceano, como: peixes, baleias, âncoras, e boias. Pura diversão!

Bravo!

Geometria, vanguarda e espelhos quebrados…Má sorte? Nada disso!

 Tudo se resume ao olhar.

As coleções Outono/Inverno 2015 trouxeram a geometria, a feminilidade e os volumes. Os óculos que serão vistos por aí têm isto em comum: maxi, contrastantes e volumosos.

A Fendi apostou no construtivismo que inspirou a coleção Roman Luxury House. Jogando com a estética de linhas geométricas e volumes, estes novos modelos celebram a modernidade e a feminilidade da Fendi por meio de um extraordinário jogo de proporções balanceadas.

A Dior mergulhou fundo na justaposição e na mistura de elementos masculinos e femininos, que juntos são uma obra prima: o Dior Abstract, que une tecnologia, design e audácia. O metal e o acetato são fundidos de modo que cada um traz à cena seu elemento essencial: seja a força do metal ou as cores de acetato. Arquitetura e futurismo estão em jogo.

A Marc Jacobs foi buscar nos movimentos vanguardistas aquela mulher feminina, adepta das máscaras over-size com lentes dégradée e muito metal recortado.

Os espelhos entraram neste cenário como volumes recortados atuando como extensão do jogo de grafismos apresentado pelos designers. Se a Fendi e a Dior brincaram com os conceitos de  “armação dentro da armação”, então a foto e o espelho quebrado operam como uma moldura dentro de outra moldura, dialogando ainda mais com a questão do enquadramento, do olhar, e do foco. Todo cenário é recortado até chegarmos ao elemento essencial: os óculos.  Cada espelho conta sua história e cada óculos traz seu personagem. Tudo se resume ao olhar.

Somos todos malucos. Quem não quer ver malucos, deve quebrar os espelhos.

   _ Voltaire

Detalhes

Olhar: Caddah

Composição: Mariana Briquet

Specs: Safilo

Agradecimento: Suporte Comunicação

 

Kuboraum eyewear

Você é livre para escolher

Arrisco dizer que Kuboraum não é uma marca; é uma afirmação, ou melhor, um manifesto. O que eles produzem não são óculos, são máscaras cuidadosamente pensadas para delinear a personalidade e o caráter do usuário. Máscaras tão fortes que são capazes de mudar a percepção de si. Cada peça dá ao usuário a oportunidade de se olhar no espelho e ter um sentimento de evolução e de autenticidade. Os desenhos visam nos lembrar do poder dos extintos Maias e os antigos Samurais, mas ao mesmo tempo sugerem um cenário futurista, elementos que podem ser resquício de uma viagem pelo tempo e pelo espaço.

As Máscaras Kuboraum são sinônimo de acentuação, proteção e abrigo. Kuboraum são como pequenas salas cúbicas, espaços particulares onde buscamos abrigo do mundo, e de nós mesmos, mas também onde somos livres para viver nossa intimidade, e nos permite filtrar o mundo através de suas lentes.

Os óculos pertencem a uma categoria própria, misturando escultura e arte, onde todas as peças fazem jus ao slogan: Máscaras imaginadas em Berlim e feitas à mão na Itália. A geometria, o passado duro e seco da cidade são traduzidos nas linhas dos óculos. Isto resume sua essência: extrema qualidade e know-how da produção italiana, alinhada à experimentação inspirada pela efervescência cultural de Berlim.

O conceito por trás das máscaras sem logo é permitir espaço para que o usuário possa explorar sua própria personalidade. Seguindo no tema da descoberta, a marca optou por usar pessoas reais em toda a sua comunicação como meio de documentar o atual cenário global, que é sinônimo de Berlin, e deixar claro que há uma máscara para cada tamanho de personalidade.

Fiquei super curiosa em ver as peças de perto. No Brasil ainda não há representantes. Encontrei algumas peças na Itália e me decepcionei bastante. O conceito e a história são deslumbrantes (verdadeira propaganda), mas nas mãos as peças são grosseiras e pesadas.

Cada óculos recebe um acabamento diferente, e poucas têm acabamento com brilho ou superfícies lisas. A maior parte das máscaras tem aspecto de protótipo ainda em fase de produção. A superfície é áspera, opaca e imperfeita. Quase todos os óculos são pretos, salvo alguns, poucos, em tartaruga marrom escuro. No meu rosto os modelos ficaram desproporcionais, pesados e, por mais que eu adore me diferenciar, estes desenhos não enalteceram nada de bom.

A Kuboraum lançou faz pouco tempo uma linha com fios de ouro 18K. O resultado é interessante. O ouro e o acetato sobrepostos lembram jóias tribais, com pequenos elementos de delicadeza. São peças bonitas, bem diferentes, mas caras demais para a proposta, na minha opinião.


Já assistiu?
This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

Tem mais