óculos de sol feminino Archives | By The Eyewear
Mini óculos de sol

Goste ou não os anos 90 parecem estar de volta, na sua cara, literalmente! Os mini óculos de sol estão reinando no street style, e graças ao último desfile da Balenciaga, agora foram legitimados na passarela.

Essas peças muito decorativas começaram seu tour global nos lindos rostos de Bella Haddid e Kendall Jenner e como todas as tendências, espalharam seus tentáculos por todo o mundo (em questão de semanas).

Lembrete rápido antes de seguiremos e antes de começarmos a apontar os dedos para as ‘cópias’ e ‘livres inspirações’: esta é uma tendência dos anos 90, as formas são bastante simples, salvo alguns exemplos, e muito do que vemos hoje é um re-make escancarado do que vestimos quando jovens. Ponto final. Britney, os Backstreet Boys e até mesmo as pequenos gêmeas Olsen aderiram à então tendência.

Fast forward. O festival de cinema de Cannes deste ano fez um grande estardalhaço (e eu também) ao redor do tema: Rhianna cruzou o tapete vermelho de óculos de sol (convenhamos que um festival de verão em pleno Sul da França deveria obrigar o uso de óculos de sol, mas ali a alien era ela). Curiosamente, os óculos estavam no rosto dela (boa!), mas não estavam fazendo seu trabalho. Seus olhos estavam completamente expostos e ela estava (pasme!) olhando sobre as benditas lentes.

Rhianna in Andy Wolf sunglasses at Cannes Film Festival.

Rhianna usando Andy Wolf

Tendência? Sim! Útil? Absolutamente não! Quer prova disto? Aqui está Gigi Haddid se escondendo do sol com as mãos já que as mini peças decorativas, bom, estão ali decorando, apenas.

Gigi Haddid in Roberi and Fraud sunglasses

Gigi Haddid usando Roberi and Fraud

Pois bem, nossas rainhas de estilo de rua, Bella e Kendall, têm olhos bonitos, e eles fazem questão de mostrá-los sobre suas armações, e não por trás delas (crianças, não façam isto em casa). O bacana da moda é que ela é absolutamente viva e tende a espalhar como uma praga antes que qualquer pessoa possa validá-la. Prova disto, os closes das celebs mais respeitáveis do momento com os mini specs.

Você pode estar se perguntando qual é o meu problema com mini specs. Eu não diria que tenho um problema pessoal, por assim dizer, mas uma MEGA ressalva: eles não servem como proteção quando usados ​​na ponta do nariz (estilo vovó bacana vai te dar uma bronca daquelas), e quando usados de maneira adequada eles irão oferecer um pouco mais de proteção, mas veja, são decorativos e absolutamente infelizes quando você estiver completamente exposto ao sol. Mas quem sou eu? Só estou aqui para analisar esta tendência e ajudá-lo a escolher um par. Eu normalmente diria “um par que encaixe” mas esta tendência estranha não se destina a vestir nada, nem ninguém.

Eu vou ser ousada e dizer que uma das marcas na vanguarda desta tendência é a RVS Eyewear, que tem trabalhado em pequenas armações da família Palladium desde 2012, basicamente em dourado e metal:

De lá para cá outros vieram como Roberi and Fraud (febre absoluta no guarda-roupa das insta-celebs), e ultimamente, Balenciaga:

Se você quiser fazer parte desta família de óculos pequenos, mas sem copiar o que vemos as massas usando, uma mega dica é olhar para o design independente. RVS é uma opção barbara, assim como a marca baseada em Berlin, Pawaka,  outra dica maravilhosa! Irreverente, forte e feroz:

Óculos com lentes espelhadas: sim ou não?

Quer saber se ainda vale a pena investir em um par com lentes espelhadas? Aperte o PLAY!

Verdade seja dita, as espelhadas vieram para ficar! Então não precisa ficar acanhada (ou acanhado) ao escolher um par bem reflexivo na loja. Mas, veja bem, como tudo na vida os modelos evoluíram e as cores mudaram, mas a tendência segue firme e forte! Agora, se quiser saber de fato quais os modelos mais cool e as marcas mais descoladas no quesito espelhadas, aí meu bem, só apertando o play mesmo!

🙂

 

RVS em Marrakesh

Winston Churchill certa vez disse que Marrakesh era a cidade perfeita para apreciar o entardecer. E ele tinha razão.

Fui tomada por um amor inesperado por uma cidade elegante, cosmopolita e colorida no norte da África. Ir ao Marrocos até então era para mim embarcar em uma aventura. Não conseguia separar este país à minha ida ao Butão, por exemplo. Ambos países longínquos, com culturas diferentes, gastronomia desconhecidas e idiomas incompreensíveis.

Eis que desembarquei em uma cidade que está anos luz destes meus preconceitos. Comecei minha história de amor com toques mouros, sotaque francês e aroma de chá de menta.

Marrakesh é sofisticada e basta. Uma cidade linda, limpa e marrom. Com um povo animado, restaurantes bacanas e gente transada. A cidade é terra cota, plana e os prédios baixos. Os segredos estão em cada esquina. Ao contrário das cidades cosmopolitas cheias de outdoors e muito vidro, que estamos acostumados, tudo lá é menos. É preciso se render aos encantos da cidade, se perder no souk e se permitir caminhar pelas vielas para então descobrir os segredos que ela esconde. São palacetes atrás de portinhas com tinta descascada. Uma gastronomia rica em especiarias e sabores agridoce. E chá, muito chá de menta.

Esta cidade imperial, no pé dos Atlas, embalada ao som das preces diárias é um sonho. São cores, texturas diversas e um céu com uma paleta alucinante, como diria Churchill : “Paris do Sahara”. Um encanto e uma viagem absolutamente surpreendente, onde camelos e sofisticação se encontram e coexistem.

 

Perdida em Belluno

Belluno é uma cidade que fica na região do Veneto, a 100km de Veneza. Poderia ser apenas mais uma região pacata da Itália, com uma população pequena, um dialeto próprio, e um cardápio maravilhoso. Mas, esta cidade é de extrema importância para os #SpecsAddicts. Belluno é a capital internacional dos óculos, ou pelo menos foi, antes da entrada da China e da Europa do Leste como players importantes.

Esta pequena cidade ou vilarejo, para quem vem do Brasil, é o cerne da produção de óculos da Itália. Lá são produzidas as peças mais luxuosas e desejadas do mercado. As grandes produtoras (leia-se Luxottica, Safilo, Marchon e Marcolin) tem ao menos uma fábrica na região. Além deles, há dezenas de pequenos produtores que fazem peças para marcas independentes e para aventureiros.

Ingênua, me mandei de Veneza para Belluno de trem, sozinha, com meu celular (porque uma câmera já é transtorno demais) e meu caderninho. Agendei visita em 5 fábricas da região.

Eis que chego à estação de Belluno, atrasada, óbvio, e descubro que Belluno é a capital da província, mas lá não há absolutamente nada, apenas cafés e um pequeno comércio. Um xaveco depois, e um café café mais tarde com um taxista romeno me renderam um passeio até a Zona Industriale 1. O que na minha cabeça seria Belluno, uma cidade gloriosas, agitada e cheia de pessoas fashion usando óculos e roupas bacanérrimas, nada mais era que uma rua, (UMA RUA) com galpões e fabricas de diversos tamanhos, sem nenhuma placa de identificação! Me senti chegando em um filme do Stephen King, onde todos os cidadãos foram abduzidos e eu sobrei, por algum motivo a ser descoberto nos próximos capítulos.

Sem nada a perder bati na porta de algumas fabricas e consegui três entrevistas (a cidade é tão inóspita e mal sinalizada que nunca encontrei as tal 5 fábricas com quem marquei entrevistas). Os meus interlocutores ficaram arrasados ao perceber, lá pelos 10 minutos de conversa, que eu não ia fazer uma grande compra, só gastar o tempo deles mesmo! Mas, esta minha mania de sair falando me rendeu alguns belos passeios em fábricas de ponta, extremamente eficientes, e histórias maravilhosas do processo de elaboração e design de um óculos, que pode levar meses.

Como se não bastasse toda esta emoção, nosso amigo taxista, sim, ele ficou com pena de mim e resolveu me esperar e me dar uma carona até a estação (fofo), decidiu me deixar em outra cidade, há 15 min de Belluno, certo de que lá o trem passaria antes e me levaria direto para Santa Lucia, Veneza. Foi neste ‘cenário’ que o shooting (sem vergonha alguma) aconteceu! O trem demorou apenas 4h. A cidadezinha, fofa, Belluna, não tinha taxis, farmácias ou cafés. A cidadezinha, leia-se uma rua, com casas fechadas por conta dos 40 graus do verão, sem comércio, e sem pessoas, me deixou sozinha com minha imaginação. Fiquei só do lado de fora da estação, claro, pois as estações só abrem quando o trem passa (afff), com meu celular, um montão de histórias e aventuras na cabeça, e ninguém para contar (cadê você Internet quando eu mais preciso???)!

Lá fui eu me entreter com meu celular e o protagonista da vez: Alice goes do Cannes da Anna Karin-Karlsson.

Quer entrar para o universo do Valentino?

A sofisticação da Valentino vista pelos olhos de uma mulher contemporânea.

Valentino virou sinônimo de elegância. Por muito tempo a marca estava mais associada às grand-dames do que às jovens trendsetters. Usar um Valentino era poder permear pelo mundo do luxo e da alta costura, envelopada no crème de la crème da moda internacional.

Passados alguns anos a marca levou seu glamour a uma turma de meninas descoladas que sabem muito bem o que querem. Olhares atentos começaram a ver os famosos scarpins desfilando pelas semanas de moda internacionais, fazendo dobradinha com as clutches multicoloridas, também da coleção Rockstud.

Em meio a esta digamos, abertura da marca, rumo à conquista do Street Style, não é de se estranhar que os óculos tenham ganhado força conquistado seu espaço (literalmente) ao sol. O ensaio a seguir mostra esta nossa figura feminina, audaciosa, e confiante no seu habitat.

A narrativa gira em torno da ocupação do espaço. Da criação dos diálogos que construímos com um simples olhar, e como os óculos são players principais quando visamos construir alter egos e personagens quando ninguém está olhando, ou quando queremos chamar a atenção usando de artefatos que as mulheres dominam tão bem.

Da mesma forma como a Valentino se apropria de shapes icônicos a lá Jackie O e o eterno aviador, e os reinventa, adequando-os à moda atual, nós também nos permitimos apropriar de um espaço onde a arte é cultuada, para inserir nele nossa personagem que flutua, brinca, e passeia como se estivesse sozinha, flertando com as telas.

*** PROMOÇÃO ENCERRADA***

Temos uma vencedora, parabéns Beatriz. Queremos te ver mostrando o que você tem de melhor com seu novo melhor amigo no rosto 🙂

Gostou? Quer entrar para este universo temático cheio de atitude e feminilidade? Então vamos lá… Nós do BTE junto com a Marchon Brasil queremos saber como um óculos Valentino pode te ajudar a enaltecer o que você tem de melhor.

Para participar basta responder, no final desta página, na seção LEAVE A REPLY. O autor da melhor resposta vai levar para casa um mega presentão, para fazer do mundo sua passarela: um óculos de sol Valentino A/W 2016. O resultado sai dia 29 de janeiro aqui mesmo.

Veja o regulamento neste link.

Siga a Marchon no Instagram e no Facebook para ficar por dentro das novidades.

 

Boa sorte!

Detalhes

Olhar: Tatiana Viana (@tativiana1)

Modelo: Clarissa Wagner (@clarissawagner)

Cenário: Blau Projects (@blauprojects)

Exposição: Bruno Drolshagen 

 

Arrowed by Karen Walker

A tão aguardada campanha de primavera ‘16 da Karen Walker chegou chegando!

A maraca de óculos de sol é famosa por produzir campanhas inusitadas e divertidas, sobre as quais já falamos aqui. Para a coleção atual o tema da campanha foi a flecha. Símbolo este que vem sendo usado nas laterais dos óculos desde 2005, como logo da marca, seguindo uma pegada ‘no logo’, da qual a estilista é absolutamente fiel. Além do que, KW acredita que a flecha simboliza otimismo e coragem. Boa!

A campanha, como era de se esperar, tem um tom super brincalhão. As fotos nos levam a acreditar que as modelos estavam se divertindo demais no estúdio! Karen soltou a mão e pediu à equipe criativa e às modelos que se divertissem e transmitissem toda a delícia e leveza que é usar um óculos Karen Walker. Como ela diz “o efeito KW”, rápido e mágico, como colocar um ‘push-up brã’!

A coleção atual trabalha, como de costume, modelos antigos que são sempre revistados, e um formato hexagonal novo. As maiores novidades são: aplicação de acabamento dourado nas armações e os modelos STAR SAILOR que têm a frente composta por uma lente inteiriça. Sempre seguindo a pegada 60’s bem gráfica que a tornou famosa.

Nas palavras de Mrs Walker:

Timid and generic doesn’t have a chance.

Ideias de Natal: óculos de sol

Ainda não sabe o que pedir ou comprar de Natal?

Vamos te ajudar!!!

Montamos uma vitrine arrebatadora no I love Ecommerce com os óculos de sol que já deram, e os que ainda vão dar muito o que falar no verão 2016. Destaque para os modelos oversize, para os desenhos que namoram os gatinhos da vovó e os re-embalam como leoas ferozes. São óculos poderosos, para marcar presença, aqueles que enquadram o rosto de mulheres cheias de personalidade. É um convite à diferenciação, um passo para flertar com sua feminilidade e sair da zona de conforto.

Não vai ficar de fora né?!?! Já às compras!

Xoxo

É gata

 É gata, você já pode comprar seu mimosinho a lá Gisele

Já deixamos mais do que claro que óculos é um necessório, a Marie Claire fez entrevista na qual cientistas provam (por A + B) que os óculos são um dos 7 acessórios que te tornam instantaneamente mais atraente, e numa boa, não custa nada tentar ficar gata como a über model né?

Precisa de mais um incentivo? Corre pra Colcci, a linha Eyewear está maravilhosa e com um preço que cabe no seu bolso. Não vai fazer feio no final do ano e por favor, não vá à praia de novo usando seu aviador… vamos inovar?

A linha eyewear agora conta com a presença do modelo Janis: ultraleve, as hastes são finalizadas com detalhes metálicos e o formato é o badalado oversized (releitura da Jackie O) tão usado abusado e desejado no mundo da moda. Um dos modelos vem com exclusiva textura em couro. A cartela de cores abusa dos tons marrons/tartaruga, passando pelo azul escuro e marsala, além do básico preto, com as lentes espelhadas e polarizadas degradês.

A coleção Janis, estrelada por Gisele Bündchen, pode ser encontrada nas lojas da marca, e-commerce e principais óticas do país e custa R$349,00. #DicaTop, vai!

Papo de bar: Andy Warhol

Querida #specsaddict, está precisando de assunto para aquele papo de bar na sexta?

Tá na mão!

Sabe a coleção que deu o que falar e ainda está reverberando nas redes sociais? E que já foi vista no rosto de famosos e famosas? Trata-se da coleção Super x Andy Warhol…  Agora, sabe dos detalhes que deram vida a esta coleção-cápsula?

O time de criação da italiana Retro Super Future fuçou na fundação Andy Warhol e descobriu ilustrações do artista dos anos 50. Os desenhos trazem mulheres elegantes usando óculos imaginados à la Warhol. Os modelos seguem a personalidade da usuária (uh-la-la).

As peças da Retro foram batizadas com os nomes das festeiras que frequentaram a Factory do Warhol, são elas: Babybaby, Nicolou, Velvetdarling e Ultracandy, obviamente cada modelo traduz de certa maneira a personalidade da modelo/ilustração que deu origem ao produto. A edição limitada traz a assinatura do Andy no interior das hastes e é item obrigatório na coleção de qualquer #specsaddict, e porque não, no rosto de mulheres e homes ousados que queiram ver cabeças virarem!

 


Já assistiu?
Tem mais