personalidade Archives | By The Eyewear
BexSpex

Já temos obviedade suficiente no mundo. bens produzidos em massa o suficiente, ruído suficiente, repetição suficiente, pasteurização suficiente, clones suficientes. Em poucas palavras, eu ouso dizer que esta foi a primeira impressão que tive quando me deparei com BexSpex na Vision Expo East, em março.

A marca não é tão jovem. Criada em 2011 por Rebekah Kouy-Ghadosh, desenhada em São Francisco e produzida à mão na Itália. A marca é fun e descomplicada. Os shapes e as cores fazem você querer sorrir ao ver um BexSpex na rua (lembre-se, que pessoalmente acho que todos os óculos deveriam causar uma reação visceral, caso contrário, são apenas o equivalente a um aparelho dental … e quem precisa ver mais daquilo, verdade?).

O clima geral é de muito feminilidade. As formas têm uma vibe decô, e a combinação de cores vem da paleta vitoriana super difundida na arquitetura de San Francisco, cidade natal de Rebekah. A peculiaridade da marca reside no desejo que Rebekah cria. Todas as peças são limitadas a 250 unidades e basta.

Rebeka parte sempre de um pressuposto que haveria de ser norma para qualquer #SpecsAddict: os óculos mudam quem você é. Você é especial; suas armações também deveriam ser.

Durante a nossa conversa na VEE perguntei a Rebeca o que ela esperava transmitir com seus BexSpex, a resposta dela diz TUDO que você precsia saber sobre a marca:

Quero que as pessoas sintam-se felizes usando meus óculos. Eu quero que elas vivam uma vida de alegria ao se olhar através destas armações divertidas. Acho que os óculos moram entre a necessidade e o querer. Você precisa deles para ver, e você os quer para estar na moda. Eles são a sua chance de deixar sua personalidade à mostra. Eu desenhei os óculos com a esperança de que as pessoas terão muitos bons momentos com eles. Quando você se olhar no espelho, eu quero que você abra um sorrisão.

Agora querida, hora de ir perseguir seu “Meow”, não acha?

Promoção: Um óculos para cada look

Aqui no BTE não acreditamos em mesmice ou em lugar comum. Acreditamos piamente no poder transformador dos óculos. Vamos além, acreditamos nos óculos como acessório chave para qualquer look.

Tendo isto em mente fomos buscar os óculos mais divertidos, bacanas e (melhor de tudo) acessíveis, para você sair da mesmice e apostar em um óculos para cada momento. Não deixe a vida passar, não fique preso ao seu óculos basiquinho, não seja previsível.

Separamos, junto com a Marchon Brasil, uma gama de modelos, literalmente para todos os estilos, que cabem (SIM) em todos os bolsos. São seleções que entram para o time do #DeixeOsÓculosFalaremPorVocê e figuram entre R$ 395,00 a R$ 870,00. #DicaShow, hein!!!!! Aliás… o natal e o verão estão logo aí.

Os modelos têm em comum: praticidade, jovialidade e muito estilo. TODOS já desembarcaram no Brasil, então vamos deixar de lado o discurso: Não acho óculos cool por aqui, e quando acho são ultra caros!

Ao seu despor estão: O design urbano e contemporâneo da Calvin Klein,  a elegância e autenticidade da moda da Lacoste, o espírito náutico da Nautica, e o city chic da Nine West. E ai, quais serão suas escolhas? Enquanto você pensa, temos MAIS UMA SURPRESA!

Conte para nós quais destas marcas melhor traduzem a sua personalidade, e por que. Os autores das melhores respostas (todas devem ser escrita aqui mesmo na sessão LEAVE A REPLY) vão levar um óculos da marca que mais combina com sua personalidade. O resultado sai dia 18 de dezembro. Veja o regulamento neste link.

Siga a Marchon no Instagram e no Facebook para ficar por dentro das novidades.

Parabéns aos ganhadores!!!

CK Jeans: Gabriela Carvalho

Nine West: Meire Souza

CK Collection: Fabia Barbierie

Lacoste: Paula Derme

CK: Roberta Rodrigues

Nautica: Paulo Nico

Manual de bons  modos…diante de uma criança que usa óculos

Os pequenos sofrem bullying voluntário ou involuntário mais do que imaginamos. Vamos nos policiar. Já falamos mil vezes que óculos não são motivo para bullying e uma criança de óculos não precisa de pena, ela precisa de auto afirmação.

Sabemos que uma criança de óculos não é tão comum quanto se deparar com uma criança loira. Ok. Sabemos também que todos temos uma opinião e possivelmente perguntas a fazer ao pai/mão. That’s ok. Mas pense antes de fazer perguntas óbvias.

Vamos tentar evitar:

“Eles são de verdade”? Não, mané! Vivo em constante estado de Halloween!

“Qual o problema dela (criança)?” Problema nenhum! Se sua curiosidade for tamanha e você quiser mesmo saber o grau de miopia ou estrabismo ou algo assim na criança faça-o sem associar à palavra ‘problema’. E não aja com espanto. Se não for conjuntivite não é contagioso!

“Tadinho” De você, né! Numa boa, a criança está enxergando o mundo, conseguindo se desenvolver e interagir com seu entorno graças aos óculos. Não sei bem onde entra tadinho, a não ser na sua testa!

“Olha quem chegou: Harry Potter / um Minion / o garoto do Jerry Maguire / a garotinha de Little Miss Sunshine” Nenhuma das opções acima. Só uma criança mesmo, com nome e RG próprios. Quer perguntar a ela?

O primeiro passo para transformar os óculos em um necessório é fidelizar os pequenos, e isto só se faz possível diante de reforços positivos. Na próxima vez que vir uma criança de óculos pare e pense em todas as coisas negativas que você quando pequeno viveu ou viu um colega seu que usa óculos viver. Você não quer propagar isto, quer?

Matéria originalmente publicada no Portal Opticanet.

 

Sabe qual é o melhor óculos para você?

Aquele que te veste da mesma maneira que aquela capa de Mulher Maravilha ou Batman vestiam quando você, cara ou caro, era criança. Sim é isto mesmo, os óculos devem te dar poderes, os mesmos poderes sobrenaturais, mas neste caso visíveis, que a fantasia te proporcionava na infância.

Ah, você quer saber qual tipo de óculos vai com seu rosto? Seu cabelo? Seu tom de pele? Impossível dizer assim sem te conhecer, e mesmo te conhecendo este fatores pouco interessam. As revistas o fazem. Tentam criar padrões de grupos genéricos de ‘formatos de rostos’ para vender matérias e manuais de compra que vão de nada a lugar algum. Não caia neste golpe. O rosto é seu, as orelhas e o nariz são seus, e não pertencem a uma foto impressa em qualquer revista de moda. Não se pode comprar óculos assim, como quem vai ao supermercado com uma listinha mensal.

Dê uma chance aos óculos. Pense nos óculos como em um belo par de sapatos. Você nunca viu um manual simplista para comprar sapatos, viu? Ou vai me dizer que quem tem o dedão gordo deve comprar sapatos com bico quadrado e quem tem pé chato deve se ater aos modelos triangulares? Viu? Não, né? As revistas ainda não nos forneceram este manual. Então, o mesmo vale para os óculos.

É preciso provar, sentir seu peso, se adequar à sua coloração, à sua forma, e iniciar uma troca com este ‘necessório’. Se você sentir muita necessidade em seguir uma regra, aqui vai ela: Ao provar a armação da SUA (já vamos voltar nisto) escolha veja se ela não está cobrindo sua sobrancelha. O ideal é que aconteça um diálogo harmônico entre sua sobrancelha e o desenho da armação.

A única opinião que importa na hora da compra é a sua. Seja egoísta e egocêntrico. O rosto é seu! A personalidade é sua. Não sou terapeuta e não pretendo entrar no mérito dos egos e dos diversos tipos de personalidade já mapeadas. A questão é mais simples, se os olhos são a janela da alma, e é através deles que vemos o mundo e nos comunicamos com ele, então estas janelas merecem molduras à altura.

Estas molduras têm que enaltecer seu olhar, sua essência e consequentemente sua personalidade. Por tanto não se preocupe com o olhar alheio. A única pessoa que tem que se sentir confortável é você. Para se sentir confortável dê aos óculos uma chance. À primeira vista todos são incômodos e todos parecem quebrar a harmonia perfeita do seu rosto. Claro! Estão bem no meio da sua cara, direcionando olhares e desenhando sobre sua beleza natural. Vista-os, abra e feche os olhos, ande pela ótica, se olhe de perto, de longe, apenas com um olho, com um sorriso…sem preconceito. Deixe os óculos falarem com você e por você.

Matéria originalmente publicada no portal Opticanet.

 

Entrevista com Miguel Giannini

Nós precisamos desmistificar e dar personalidade para quem necessita e para os que quiserem entrar para o universo deste necessório, para que cada um tenha o seu estilo, e todos sejam diferentes (…) É mágico

Detalhes

Personagem: Miguel Giannini

Olhar: Caddah & Braga

Stills: Caddah

Sonzinho: Solid Routine of Happiness

Ritmo: Willian Reis (Fino)

Mics: Gus Pereira

 


Já assistiu?
This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

Tem mais