Relógio Archives | By The Eyewear
Komono desembarca no Brasil

Komono em japonês significa “pequenas coisas”. Guarde este nome. A marca belga Komono oficialmente desembarcou no Brasil.

Uma comunidade de sonhadores e designers dedicados a criar acessórios perfeitamente alinhados, enraizados na tradição Belga pela dedicação feroz a alta qualidade em trabalhos manuais.  Komono é uma lente sobre a moda global, trabalhada “à mão” com muito cuidado e entregue no timing certo ao mercado.

Komono faz parte das marcas indie em ascensão que lentamente dominam os acessórios em cliques de street style e editoriais de moda. Marcas sem logo, ou com logos discretas, estão em alta. Parece que superamos a enxurrada de logomarcas que dominaram a cena nos anos 90, quando o cool era usar óculos na cabeça mesmo em ambientes fechados, por que afinal, o logo estava lá, né? Mas superado isto (ufa) o bacana é ser cool, sem esforço e sem fazer propaganda de graça.

Neste movimento nonchalant entra a Komono, cujo foco é desenvolver óculos de sol e relógios de pulso. (Percebem que há um jogo claro que pede a boa mistura de acessórios e óculos?)

Partindo da poesia da beleza nas pequenas coisas, passando por viagens, experiências e diferentes influencias culturais, temos os designs da Komono, uma marca que visa traduzir as confluências globais e culturais em óculos sofisticados e simples. Os modelos redondos e as cores claras reinam.

A marca é dividida em três áreas: Core, Curated e Crafted.

A linha core, sazonal, traz influências culturas globais e busca traduzir experiências muito mais do que modismos. Assim sendo, a coleção que chega ao Brasil é inspirada no trabalho do arquiteto americano John Lautner (1911 – 1994) .

Como aprendiz de Frank Loyd Wright, as construções de Lautner são pontuadas por uma mistura de engenharia avant-garde e traços humanos, delicados, fazendo das construções uma extensão do indivíduo, de modo que os ambientes internos e externos se confundam de maneira orgânica.  Os modelos solares são fluidos, sem rebuscamento ou ousadia. A leveza remete muito ao espírito livre da californiana Garrett Leight. A comunicação é linda, dado que um dos designers é fotógrafo e tem um olho para capturar a jovialidade e a beleza sem esforço.

A linha Curated é mais premium, com acetato selecionado, acabamento manual e ainda mais sobriedade na entrega.

A proposta mais bacana é a Komono Curated, mas esta só existe para os relógios (snif, snif). A linha curated é desenvolvida junto com artistas contemporâneos. A primeira coleção trouxe traços e desenhos do Basquiat.

Segundo matéria publicada na Vogue, por aqui os óculos já estão disponíveis na Void, no Rio de Janeiro, e ganhará um espaço na Cartel 011, além da loja online.

 

Veneza através das lentes de Dzmitry Samal

Intersection 01

Desbravando Veneza de maneira magnífica: com o Intersection 01 Ocean Blue do Dzmitry Samal. O dia foi dedicado a ver a cidade através destas lentes cinza dégradée com armação que mistura elementos futuristas com curvas retrô. É tanta informação em um óculos só que vale abrir um parentes aqui e explicar quem é a metamorfose por trás do Samal Design, ainda pouco conhecido.

Tudo indica que este semi anonimato mudará em breve. Samal acabou de ser indicado na categoria design como um dos cinco favoritos ao Silmo D’Or, o equivalente ao Oscar para nosso setor.

Nascido na Bielorrússia, Dzmitry Samal começou a carreira como designer de automóveis, mas viu que havia pouco espaço para experimentação e ousadia neste projetos, todos caros e demorados. Migrou para Paris, onde se envolveu com design de objetos. O marco foi a concepção e comercialização do primeiro relógio de pulso feito em concreto. O próximo passo foi a produção de uma linha de óculos experimental que dialogasse com o excesso de informação e tecnologia que atualmente nos assola, resultando na linha 5DPI, composta por peças que parecem pixeladas e saídas da tela de um videogame qualquer.

Todos os seus designs são resultado de inspiração multidisciplinar que olha para a art deco, o construtivismo urbano, os games dos anos 80 e o fascínio com o futuro e a informação. A base das coleções está no conceito de “Futurismo neo-retrô”, nas palavras do próprio designer.

O resultado é um produto genuíno, criativo e diferente de qualquer outro. Temos como objetivo desenvolver peças que façam as pessoas se sentir bem. Queremos colocar um sorriso no rosto de todos os nossos clientes, sem qualquer limitação de idade, sexo ou origem.


Já assistiu?
Tem mais