trend Archives | By The Eyewear
Mini óculos de sol

Goste ou não os anos 90 parecem estar de volta, na sua cara, literalmente! Os mini óculos de sol estão reinando no street style, e graças ao último desfile da Balenciaga, agora foram legitimados na passarela.

Essas peças muito decorativas começaram seu tour global nos lindos rostos de Bella Haddid e Kendall Jenner e como todas as tendências, espalharam seus tentáculos por todo o mundo (em questão de semanas).

Lembrete rápido antes de seguiremos e antes de começarmos a apontar os dedos para as ‘cópias’ e ‘livres inspirações’: esta é uma tendência dos anos 90, as formas são bastante simples, salvo alguns exemplos, e muito do que vemos hoje é um re-make escancarado do que vestimos quando jovens. Ponto final. Britney, os Backstreet Boys e até mesmo as pequenos gêmeas Olsen aderiram à então tendência.

Fast forward. O festival de cinema de Cannes deste ano fez um grande estardalhaço (e eu também) ao redor do tema: Rhianna cruzou o tapete vermelho de óculos de sol (convenhamos que um festival de verão em pleno Sul da França deveria obrigar o uso de óculos de sol, mas ali a alien era ela). Curiosamente, os óculos estavam no rosto dela (boa!), mas não estavam fazendo seu trabalho. Seus olhos estavam completamente expostos e ela estava (pasme!) olhando sobre as benditas lentes.

Rhianna in Andy Wolf sunglasses at Cannes Film Festival.

Rhianna usando Andy Wolf

Tendência? Sim! Útil? Absolutamente não! Quer prova disto? Aqui está Gigi Haddid se escondendo do sol com as mãos já que as mini peças decorativas, bom, estão ali decorando, apenas.

Gigi Haddid in Roberi and Fraud sunglasses

Gigi Haddid usando Roberi and Fraud

Pois bem, nossas rainhas de estilo de rua, Bella e Kendall, têm olhos bonitos, e eles fazem questão de mostrá-los sobre suas armações, e não por trás delas (crianças, não façam isto em casa). O bacana da moda é que ela é absolutamente viva e tende a espalhar como uma praga antes que qualquer pessoa possa validá-la. Prova disto, os closes das celebs mais respeitáveis do momento com os mini specs.

Você pode estar se perguntando qual é o meu problema com mini specs. Eu não diria que tenho um problema pessoal, por assim dizer, mas uma MEGA ressalva: eles não servem como proteção quando usados ​​na ponta do nariz (estilo vovó bacana vai te dar uma bronca daquelas), e quando usados de maneira adequada eles irão oferecer um pouco mais de proteção, mas veja, são decorativos e absolutamente infelizes quando você estiver completamente exposto ao sol. Mas quem sou eu? Só estou aqui para analisar esta tendência e ajudá-lo a escolher um par. Eu normalmente diria “um par que encaixe” mas esta tendência estranha não se destina a vestir nada, nem ninguém.

Eu vou ser ousada e dizer que uma das marcas na vanguarda desta tendência é a RVS Eyewear, que tem trabalhado em pequenas armações da família Palladium desde 2012, basicamente em dourado e metal:

De lá para cá outros vieram como Roberi and Fraud (febre absoluta no guarda-roupa das insta-celebs), e ultimamente, Balenciaga:

Se você quiser fazer parte desta família de óculos pequenos, mas sem copiar o que vemos as massas usando, uma mega dica é olhar para o design independente. RVS é uma opção barbara, assim como a marca baseada em Berlin, Pawaka,  outra dica maravilhosa! Irreverente, forte e feroz:

By Helena Bordon

Conhecida por seu extremo bom gosto, ar descontraído e conhecimento ferrenho da moda contemporânea, Helena Bordon com seus óculos by Helena Bordon são hoje nosso #SpecsDesire.

Helena tem um faro para tendências, sendo trendsetter muitíssimo copiada mundo afora. Viajante assídua, resolveu lançar em 2015 sua primeira coleção de eyewear. Segundo ela mesma, esta criação veio suprir um vácuo que ela percebeu no mercado nacional: falta de óculos cool com qualidade e preços acessíveis. Dito e feito: As peças são produzidas no Brazil com acetato Mazzucchelli e lentes Zeiss, com preços entre R$339 e R$359.

Mas o que chama mesmo atenção é quão cool e despretensiosos são os óculos. No logo, 100% DNA. As peças são urbanas e fáceis de usar. Seguem discretamente as tendências, inegavelmente vistas nas lentes espelhadas coloridas, com um toque autoral, que pode ser no uso do metal bronze na ponte, ou o acetato levemente perolado. Os modelos são reflexo do que Helena vivencia em suas viagens. E viraram extensão dela mesma.

Os óculos levam os nomes de suas melhores amigas (squad alert!). A marca não segue calendários internacionais e não vê necessidade de ter datas fixas para seus lançamentos. Tudo é feito conforme se percebe a necessidade e a oportunidade de um novo modelo.

Todas as peças foram concebidas para ser de fato a cereja do bolo. São fun, com preços acessíveis para que as pessoas possam colecionar, e tenham flexibilidade para compor looks de acordo com o tempo, a vontade, a personalidade.

A IDEIA É ESSA MESMA, PODER BRINCAR COM AS DIFERENTES CORES E CRIAR NOVOS PERSONAGENS A CADA DIA. ISSO QUE É O BACANA DESTE ACESSÓRIO, POR ISSO AMO TANTO ÓCULOS

pq by Ron Arad

Os óculos do pq by Ron Arad são uma maravilhosa obra de arte que mistura arquitetura, impressão 3D, design e uma extra dose de irreverência.

Res Rei

Res Rei, From Italy with love.

Ah quanta poesia! Não preciso nem dizer que com um slogan romântico destes eu já fui flechada pelo cupido.

Morri de amores da primeira vez que vi uma foto da Minerva em turquesa, mas foi só namoro mesmo, infelizmente por motivos múltiplos temos pouco acesso ao infindável mercado ótico no Brasil. Lamentações à parte, vejamos quem é esta marca.

Res Rei é uma marca relativamente jovem (4 anos), com poucos pontos de distribuição. A estratégia por trás da criação e da distribuição é ter tempo suficiente para construir uma identidade e atender a clientes que conhecem a marca e sabem o que buscam nos seus óculos. Não são best-sellers e dificilmente veremos instagram posts com 10 iphones e 10 Res Reis alinhados na mesma mesa das trendsetters que fazem alvoroço no almoço.

O nome deriva do latim e quer dizer “A coisa”. Tudo na produção é italiano até o ultimo detalhe. As coleções tem nomes de imperadores e pesadores. Tudo na marca é bem cult e sofisticado. Não é uma marca comercial ou de fácil digestão, até porque o conceito que norteia as coleções não é seguir padrões, mas atender a identidades pessoais dos usuários. Vou repetir porque é o que mais gosto de fazer: Os óculos não deveriam atender a modismos, mas sim ajudar a criar personalidades INDIVIDUAIS, por favor, saíamos da massa amorfa que certa o mundo ready to-eat-wear-made-do!

O design é extremamente delicado, as cores, embora múltiplas, são escolhidas a dedo para conversar com o nome da ‘família’ seja ela a Minerva ou o imperador Aurélio.

Novidade apresentada no Mido que foi bastante vista em outras marcas é o shape hexagonal e a lente base zero. Muitas marcas apostam no acetato mais leve e em brincadeiras de cor, como esta do Giove com uma linha fininha destacando a lente do corpo da armação.

Res Rei é uma marca que vêm sendo construída devagarzinho, mas com o direcionamento de quem sabe o que faz. Vale olhar de perto e investir em um parzinho, uma coisa eu garanto, você não vai cansar de usar e não vai ver muita gente copiando seu estilo por aí.


Já assistiu?
This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

Tem mais