Tuttolente Archives | By The Eyewear
Wire Zero by RetroSuperFuture

Novidade da RetroSuperFuture para 2016.

Ultra flat sunglasses. Em uma linha, é isso aí, óculos de sol zero base da RetroSuperFuture. Simples.

A marca olhou para seus maiores assets e resolveu embalar tudo com este ar “Super future”.

A coleção (pequena) trás 3 modelos de óculos de sol com três variações de lente espelhada, com cores mais fechadas e menos brilhos do que a coleção Tuttolente. Os óculos, cujo único modelo é um redondo relativamente grande, com apoio nasal, é unissex, e traz a logo apenas na lente. Os modelos trazem, claro, tecnologia, design e conforto. Mas em termos de novidade, deixa muito a desejar. É mais do mesmo… modelo Lennon revisitado.

#PFW

Enfim… férias

A maratona de #FashionWeeks chegou ao fim e as fashionistas podem aproveitar as merecidas férias levando consigo todas as tendências, novidades, e esquisitices que só semanas excêntricas como as de moda nos proporcionam.

Paris foi o ponto final das coleções #SS16. E os ânimos se dividiram entre “nossa, mara, morri!” para momentos de “você usaria isto, tipo na rua?”. A moda desfilada desafiou o conforto e os padrões. Foi um pot-pourri de criações, e craziness, como era de se esperar.

Entre saguões de desembarque e modelos amarradas no cangote de outras modelos, o mundo viu de tudo, mesmo. Mas o que nos interessa é ver óculos sendo apresentados como parte íntegra das coleções e como peças desejo.

Aos destaques:

Akris

Ode à arquitetura.

Troféu #SouFã, dado que todas as modelos entraram de óculos escuros na passarela.

A influência para este desfile da marca suíça veio do arquiteto japonês Sou Fujimoto. As peças todas buscaram referencias, traços e diálogos nas obras arquitetônicas de Sou. Os óculos apresentados, minimais e futuristas, são uma imitação dos mesmos usados por Sou.

Redemption + JPulse Eyewear

Sofisticação, muito acetato, desenhos maxi e setentinhas, em linha com os couros e camurças apresentados.

Rochas

Ladylike at its best.

Pura fluidez, feminilidade e sofisticação em uma coleção repleta de #ThrowBacks e namoro com coutures de coleções já passadas. O mesmo vale para os óculos: maxi, com lentes coloridas e translúcidas o suficiente para que vejamos o olhar sexy de quem os conduz.

Miu Miu

Neoclássico, cores, excessos, mídi, confusão de paletas e tecidos, e óculos pesados, com lentes escuras e priorização dos metais ante os acetatos.

Loewe

Anderson queria “afiar as quinas” com este desfile. #Kudos.

A coleção SS16 estava meio caminho entre o futurismo estiloso e uma viagem ao espaço. Os óculos híper recortados e geométricos pareceram adequados a estas modelos vestindo macacões prestes a embarcar em alguma nave intergaláctica.

Stella McCartney

Stella did it again!

Nada de drama. Uma coleção limpa, moderna, elegante e pasme… usável! Tons claros e pasteis enfeitaram corpos femininos. No rosto as modelos trouxeram verdadeiras máscaras para o sol. Peças gráficas, imensas e divertidas. Propícias para o verão descolado da Stella, e para qualquer momento despojado.

Chanel

Last but not least

Karl fez de seus desfiles verdadeiros eventos. Desta vez convidou o mundo da moda para decolar do Aeroporto Paris Cambon abordo da linha aérea mais chique de todos os tempos: Chanel Airlines. Na passarela looks divertidos que flertam com o DNA da Maison, leia-se tweeds e Cs cruzados, e paqueram tendências do #StreetStyle. O resultado: Birkenstocks que acendem (à lá tênis dos anos 90), casacos ¾ e a cereja do bolo, dado que estamos em um ambiente de aviação: maxi aviadores espelhados, com lentes coloridas (quem lembra do Tuttolente da RetroSuperFuture, pois é)?

 

Voilá!

A bientôt, Paris!


Já assistiu?
Tem mais